domingo, novembro 27, 2005

Sexo seguro, com Bocage brincando a sério



Temo que, em minha ausência, a desventura
Entre em tua cama, que deixo acesa,
Sem as borrachinhas que são defesa
Da vil maleita que inda não tem cura

Temo que uma singular mordedura
Leve na veia a vida d’asas presa
Esquecida na gaveta da mesa
Que, à cabeceira, mais vida, murmura

Temo, ainda mais por ti que por mim,
Já que o uso sempre, mesmo no “cio”,
Quando a razão não acompanha o sim…

Olhando, cheia, a caixa, no vazio.
Não quero que digas um dia, enfim:
“Era fiel, protegia-me e esqueci-o”


Foto: Jan Saudek

6 Comments:

Blogger lazuli said...

esta poesia é demais:)

12:44 da manhã  
Blogger lena said...

deixas-me sem palavras

beijinhos

lena

12:59 da tarde  
Blogger vero said...

No mínimo original...lool...

Beijinhos ***

5:00 da tarde  
Anonymous Carlos said...

Para quê complicar?



Não precisas de presentes
Nem rimas, nem flores, nem nada
Basta trazeres o que sentes
E chegares de madrugada

Perde as mãos pelo meu corpo
Faz-me calar com um beijo
Como se eu fosse o teu porto
E tu meu mar de desejo

Deixa falar a paixão
Não faças juras de amor
É só carinho e tesão
Suor, gemidos, calor

Enrosca-te no meu seio
Os corações a bater
Sem confusão, sem rodeio
Mais simples não pode ser.

1:31 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Very nice site!
» »

7:40 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Very cool design! Useful information. Go on! thames bank insurance Porn star classic Black porn video white http://www.924-cartridge-dell-ink.info/Instructionsforradardetector.html treatment eczema http://www.home-loan-1.info upskirt ashley re4 old frigidaire gallery dryer 60 amp gfci circuit breaker Erotic lesbian fine art photography Fat wet ebony pussy Vehicle insurance business plan Videos de pamela anderson con tomy gratis

1:29 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Who Links Here Technorati Profile